• ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

  • ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

Notícias

Construção da segunda ponte entra na fase final de execução

pontecentrodesãoludgeroentranafasefinal - Publicado em 25/07/2018 às 18:17 - Atualizado em 25/07/2018 às 18:21

      A construção da segunda ponte e acessos, no centro de São Ludgero, está chegando a 70% da obra realizada e entra na fase final de execução. Os trabalhos estão acontecendo na Margem Direita do Rio Braço do Norte, com a ensecadeira e início de estaqueamento dos últimos quatro pilares. Paralelo a isso, na Margem Esquerda iniciam os trabalhos para pavimentação do acesso até a rua Dona Gertrudes.

      A obra da ponte em execução é através de uma parceria entre a Administração Municipal, via financiamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), e o Governo do Estado, tem 100 metros de extensão e um investimento de R$ 2.396.602,73. Já com os acessos, que soma uma extensão de 121 metros, o valor investido é de R$ 654.060,57. A obra por completa, contabilizando ponte e acessos, custará R$ 3.050.663,30.

    A empresa Fraga Construções e Engenharia Ltda., ganhadora do processo licitatório para execução, recebeu a ordem de serviço no dia 29 de junho de 2016 e os trabalhos seguiram com períodos mais acelerados e outros não tanto em virtude de situações climáticas e, também, por necessidade de ajustes técnicos ao projeto original.

     É importante esclarecer que a elaboração do projeto da segunda ponte e acessos foi em 2014, pela empresa Geovias Engenharia Ltda, ganhadora do processo licitatório, e pago com recurso do Governo do Estado, no valor de R$146.980,00.

    O Gestor de Projetos de São Ludgero, Jeferson Hemkemeier, informa que o valor total repassado pelo Governo do Estado de Santa Cataria até 20 de julho do corrente ano é de R$ 819.958,00, do total assumido de R$ 1.539.916,00, restando ainda um saldo a pagar de R$ 719.958,00. Vale ressaltar que o Governo do Estado está desde dezembro de 2017 sem efetuar nenhum pagamento. O último pagamento realizado foi no dia 30 de novembro de 2017. Já os valores de responsabilidade da Prefeitura de São Ludgero, via BRDE, de um total de R$ 1.510.747,30 já foi pago o valor de R$ 1.250.000,00. A soma dos pagamentos, Governo do Estado e Prefeitura, totaliza R$ 2.069.958,00.

      

 

Os aditivos pagos até o momento

    O Engenheiro Civil, Cláudio Dandolini, da empresa Dandolini Engenharia, responsável pela fiscalização da obra da construção da segunda ponte e acessos, no centro de São Ludgero, diz que os aditivos surgidos foram imprevisíveis e necessários, e não estavam contemplados no projeto original, sendo que análise, justificativa técnica e aprovação seguiram rigorosamente a legislação. Até o momento o valor total de aditivos pagos soma R$ 332.380,60, equivalente a 10,9% do valor total da obra. É importante destacar que o valor de R$ 66.337,66, pago pela Administração Municipal, trata-se do reajuste contratual anual estabelecido pela Lei de Licitações. Ao todo são 9 aditivos, sendo 3 sem custo aos cofres públicos.

 Saiba quais foram os aditivos necessários e os valores pagos:

Aditivo 1 – R$ 169.503,46 – pago em 23/02/2017 – necessário pelo aumento do tamanho da ensecadeira na Margem Esquerda (imprevisto - projeto);

Aditivo 2 – não teve custo aos cofres públicos;

Aditivo 3 – R$ 73.066,91 – pago em 13/06/2017 – reconstrução de ensecadeira danificada pelas fortes chuvas (imprevisto - evento da natureza);

Aditivo 4 – R$ 16.549,28 – pago em 25/08/2017 – reconstrução parcial de ensecadeira danificada pelas chuvas (imprevisto - evento da natureza);

 Aditivo 5 – R$ 66.337,66 – pago em 30/11/2017 – reajuste contratual previsto na Lei das Licitações (8.666/93), que trata de reajuste anual contratual;

 Aditivo 6 – não teve custo aos cofres públicos;

 Aditivo 7 – R$ 16.030,30 – pago em 26/02/2017 – execução de bloco radier de sustentação por ter sido encontrada uma rocha (imprevisto – execução/projeto);

 Aditivo 8 – R$ 57.230,65 – pago em 28/05/2018 – custo devido ao aumento na altura da ponte recomendado pelos técnicos da Amurel (imprevisto – modificação projeto);

 Aditivo 9 – não teve custo aos cofres públicos.

    É importante esclarecer que, recentemente, foi enviado pelo Executivo Municipal de São Ludgero ao Legislativo Municipal e aprovado pelos vereadores, Crédito Adicional Suplementar, no valor total de R$ 350.000,00 destinado ao pagamento de eventuais custos adicionais referente a construção da segunda ponte e acessos. O Engenheiro Cláudio Dandolini diz que, provavelmente, não será gasto todo o valor e o crédito é para custear as estacas metálicas que serão utilizadas nos quatro últimos pilares em execução e algum outro imprevisto se surgir. “No projeto original constava estacas raiz, mas decidimos colocar estacas metálicas diante do tipo de solo encontrado (seixo rolado) conforme revisão de projeto feito pela Geovias”, esclarece o Engenheiro.

 

 

Cronograma prevê conclusão da ponte e acessos até dezembro de 2018

  A Administração Municipal de São Ludgero acredita que se o Governo do Estado honrar com o cronograma de desembolso financeiro assumido, as obras da ponte e acessos estarão concluídas até final de dezembro.

   O Secretário de Administração, Finanças e Planejamento, Rodrigo Pavei, diz que a Administração por várias vezes buscou com o Governo do Estado, ex-governador e atual governador, a antecipação financeira das parcelas para que fosse possível dar celeridade na obra. “A mesma ansiedade que as pessoas têm sobre o término da construção da segunda ponte, nós da Administração Municipal também temos. Todos querem o término da obra. Mas, infelizmente, é necessário dinheiro”, pontua. Ele completa ressaltando acreditar que ainda esta semana o Governo do Estado depositará na conta nos próximos dias o valor de R$ 250.000,00, de um saldo de R$ 719.958,00. “Acredito que o compromisso será honrado”, pontua.

     Sobre os aditivos, o prefeito Ibaneis Lembeck, o Iba,  é enfático em dizer que foram analisados e aprovados por profissionais técnicos, por isso são legítimos e os pareceres técnicos reforçam em detalhes as necessidades dos mesmos diante de imprevistos e mudanças no projeto original. “É importante lembrar que o projeto original foi confeccionado por técnicos terceirizados, sendo que o mesmo passou também pelo crivo de técnicos do Estado e do próprio banco financiador, no caso BRDE. Aqui em nossa gestão não existem falcatruas e nós fizemos questão de deixar bem claro sobre este assunto com todos. Se percebemos algo suspeito, eu serei o primeiro a denunciar, custe o que custar. Não precisamos disso, fomos eleitos para fazer o que é correto, e é isso que estamos fazendo. As coisas são retas e sem rodeios”, pontua o prefeito.

        Ao finalizar, o prefeito Iba faz questão de agradecer ao ex-governador Raimundo Colombo e ao atual governador Eduardo Pinho Moreira pela assinatura do convênio para execução da obra. “A segunda ponte é uma obra local que tem uma importância regional, e quem enfrenta as filas diárias em horários de picos sabe bem da sua relevância”, finaliza.

 

 

O que falta para concluir a obra da ponte e acessos

Segundo o Engenheiro Cláudio Dandolini, fiscal da obra, no caso da ponte os trabalhos seguem com o estaqueamento para construção dos 4 últimos pilares, depois a colocação das transversinas, içamento das longarinas e prelaje, execução da capa de concreto (pista de rolamento), guarda corpo e guarda rodas, iluminação e acabamentos. Já no caso dos acessos, falta a terraplanagem, preparação da sub-base, base, imprimacão, asfalto, iluminação, pintura e alambrados. 

 

 

Uma síntese da obra da segunda ponte em São Ludgero:

Elaboração do projeto e modificações: Geovais Engenharia Ltda.

Extensão total da obra: 221 metros

Extensão da ponte: 100 metros

Extensão dos acessos: 121 metros

Largura da pista: 7 metros

Largura de cada passeio: 1,40 metros

Valor da obra licitada: R$ 3.050.663,30

Valor total já pago: R$ 2.069.958,00

Valor total já pago de aditivos: R$ 332.380,60 (10,9% do total da obra)

Valor total já pago de reajuste contratual: R$ 66.337,66 (Lei de Licitações).

Empresa responsável pela execução: Fraga Construções e Engenharia Ltda.

Empresa responsável pela fiscalização: Dandolini Engenharia

 Ordem de Serviço entregue: 1 de julho de 2016

 Prazo de entrega da obra executada: 31 de dezembro de 2018

 

 

 

 

 

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Informações Relacionadas