• ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

  • ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

Notícias

Desassoreamento de rio feito por São Ludgero está ajudando na sobrevivência dos peixes e contribuindo com o abastecimento neste período de estiagem

Secretaria de Agricultura, Comércio, Indústria e Turismo - Publicado em 27/04/2020 às 11:19 - Atualizado em 27/04/2020 às 14:36

     A região sul de Santa Catarina vem há vários meses sofrendo com a falta de chuvas. O município vizinho Tubarão chegou a decretar situação de emergência. O desassoreamento que a Prefeitura de São Ludgero vem realizando no Rio Braço do Norte, trecho que pertence a seu território, com a retirada de seixo para aprofundamento da calha do Rio e aproveitamento do bota fora para reduzir os custos na realização de pavimentações, está contribuindo e muito com a preservação e sobrevivência dos peixes e de forma direta no abastecimento da cidade de São Ludgero e demais ao longo da Sub-bacia do Rio Braço do Norte e Baixo Tubarão.                                                                    A constatação foi registrada nos relatórios de monitoramento do Responsável Técnico Alexandre Martins da Silva, Engenheiro Sanitarista, que integra a equipe técnica da Associação de Municípios da Região de Laguna (Amurel). Em mais uma visita ao visitando São Ludgero, e toda a extensão do Rio Braço do Norte que passa pelo território, na sexta-feira, 24 de abril, foram feitos vídeos e registros fotográficos. Além da batimetria executada inicialmente e comparação com os níveis de água atuais, foram visitados os locais que já foram realizadas as retiradas de seixo e que se transformaram em grandes bolsões de água. “O município de São Ludgero tem todas as licenças e autorizações, realiza o procedimento repassado e respeita todas as orientações. Além de utilizar o seixo para realizar pavimentações, fazendo muito mais com menos, e aproveitando muito mais o dinheiro público, está contribuindo diretamente com a preservação das espécies, o Meio Ambiente, e o abastecimento das famílias e toda cadeia produtiva da agricultura abaixo de seu território”, pontua. Ele completa enfatizando que todos os bolsões de água acima de São Ludgero até as Encostas da Serra estão contribuindo da mesma forma.                                              Alexandre é um profissional muito respeitado no Estado de Santa Catarina, que vem ao longo dos anos orientando São Ludgero na área de licenciamentos ambientais. Ele lembra que a responsabilidade dos gestores públicos da cidade está fazendo toda a diferença. “O seixo é retirado respeitando normas e orientações e isso faz toda a diferença. A Prefeitura faz questão de seguir o que é determinado. E isso nos deixa muito feliz e reforça a tese que defendemos”, pontua.                                                                                                                             Em São Ludgero o abastecimento de água é realizado pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) e em função da melhor qualidade das águas de outros córregos, a água do rio Braço do Norte não é utilizada. A cidade utiliza captações de água oriundas de mananciais menores que, diante da estiagem de vários meses, também estão chegando ao estado crítico. Nas comunidades do interior, muitas nascentes já secaram. O Samae vem alertando os consumidores desde janeiro de 2020 para economizarem e usarem de forma racional a água, evitando a lavação de veículos e calçadas com mangueira aberta, visando garantir o abastecimento básico. Segundo a Diretora Geral do Samae, Judite Peters Schurohff, a estiagem vem desde 2019. “A previsão é que o ano de 2020 será de pouca chuva e necessitamos de uma mudança de comportamento por parte de muitas pessoas. O pedido é para que todos utilizem somente o necessário e não esbanjem. Se a estiagem prevalecer como está prevista e o consumo exagerado continuar a situação se complicará ainda mais”, informa a diretora.                                                                                                                                                                                                    Para o prefeito de São Ludgero, Ibaneis Lembeck, o Iba, a gestão municipal segue com os trabalhos, oportunizando obras e melhorias à população, mas sempre respeitando o Meio Ambiente. “A equipe técnica da Amurel sabe de nossa responsabilidade com o dinheiro público e o respeito que temos em relação às normas e ao Meio Ambiente”, resume.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar