• ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

  • ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

Notícias

Com Cras de São Ludgero funcionando em sede própria economia mensal será de R$ 2,6 mil

Secretaria de Assistência Social e Habitação - Publicado em 11/05/2020 às 14:59 - Atualizado em 11/05/2020 às 15:04

Cras já está funcionando em sua sede própria
Créditos: Bertoldo Kirchner Weber/Assessor de Comunicação Município de São Ludgero Baixar Imagem

       Iniciou hoje, segunda-feira, 11 de maio, o funcionamento do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de São Ludgero em sua sede própria, ao lado da Estratégia Saúde da Família (ESF) Margem Esquerda. Com a mudança, a partir do mês de junho, a Prefeitura deixa de pagar R$ 2.680,76 mensalmente de aluguel.

       O Secretário de Administração, Finanças e Planejamento, Léo Füchter, que responde interinamente pela Secretaria de Assistência Social e Habitação, informa que com a finalização da obra da sede própria do Cras pelo Governo do Estado e sem possibilidade de inauguração diante da pandemia do Coronavírus a Prefeitura solicitou a autorização para iniciar a utilização do local com o compromisso de agendamento futuro para ato inaugural. “O Governo do Estado atendeu prontamente a solicitação e, hoje, 11 de maio, de forma primária, iniciamos o atendimento na sede própria, sendo que até final do mês de maio vamos retirar todas as mobílias e materiais do antigo local de propriedade da Mitra Diocesana, localizado em frente ao Salão Paroquial da Igreja Matriz São Ludgero”, enfatiza. Ele informa ainda que a Prefeitura não precisando mais pagar aluguel, economizará até dezembro mais de R$ 18.000,00. “Em breve, com dinheiro em caixa, estaremos fazendo a licitação para comprar o complemento das mobílias necessárias, além do aproveitamento das que já possuímos”, enfatiza o secretário.

      A Coordenadora do Cras, Assistência Social Caroline Crocetta Turazzi, diz que atualmente, diante da pandemia, o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) está funcionando de forma online e indo muito bem. “Diante disso, oportuniza que façamos a mudança com minimização dos transtornos”, pontua.

       Entre os serviços ofertados através do Cras de São Ludgero o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF) que consiste no trabalho social com famílias, de caráter continuado, com a finalidade de fortalecer a função protetiva da família, prevenir a ruptura de seus vínculos, promover seu acesso e usufruto de direitos e contribuir na melhoria de sua qualidade de vida. Prevê ainda o desenvolvimento de potencialidades e aquisições das famílias e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, por meio de ações de caráter preventivo, protetivo e proativo. São atendidas famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, beneficiárias do Programa Bolsa Família, do Benefício de Prestação Continuada, de benefícios eventuais, em situação de vivência de violência ou negligência, com baixo acesso aos direitos sociais, dentre outros. Também é disponibilizado o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) que é um serviço complementar ao trabalho social com famílias realizado por meio do PAIF. Através dele é realizado atendimentos em grupo com atividades artísticas, culturais, de lazer e socioeducativas, dentre outras, de acordo com a idade dos usuários. Tem como objetivo fortalecer as relações familiares e comunitárias, além de promover a integração e a troca de experiências entre os participantes, valorizando o sentido de vida coletiva. O SCFV possui um caráter preventivo, pautado na defesa e afirmação de direitos e no desenvolvimento de potencialidades dos usuários. No CRAS de São Ludgero são atendidas pelo SCFV crianças e adolescentes de 6 a 15 anos.

       A luta pela sede própria do Cras de São Ludgero junto ao Governo do Estado iniciou em 2013. É uma obra do Governo do Estado, através do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio Exterior com recurso disponibilizado através do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), via Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), Banco do Brasil. Ela foi executada pela empresa BF Construções Eirelli e o investimento é de R$ 334.373,32. A contrapartida do município foi disponibilizar o terreno e outras participações a exemplo do nivelamento da área.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar